segunda-feira, 4 de abril de 2011

Evangelho - Boa notícia ou religião?


A palavra evangelho significa "boas novas" ou "boas notícias". Veja mais em http://pt.wikipedia.org/wiki/Evangelho .

Meu foco é conversar sobre o evangelho de Cristo, ou a boa notícia de Jesus Cristo. E qual é essa boa notícia? É preciso ler o evangelho de modo simples, puro, direto, sem ser levado por interpretações fraudulentas que acabaram por criar as religiões. Ou até por interpretações equivocadas cujo objetivo original não era desvirtuar nada, mas que pela falta de compreensão e entendimento também acabaram por gerar religiões.

Como religiões entendo todo e qualquer sistema que queira por si mesmo determinar o caminho de seus seguidores em relação à divindade.

A proposta de Jesus na sua boa notícia, e esta é simplesmente que o próprio Deus restaurou o seu relacionamento com o homem através de Jesus Cristo, é que cada um tem o seu caminho que acontece no Caminho, que é Ele mesmo, por sua própria definição - Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida - e esse caminho de cada um é se deixar ser religado a Deus, por Ele mesmo, já que Ele providenciou isso.

No entanto o próprio Jesus disse que se alguém quer ser seu discípulo, ou seja, se deixar ser levado pela sua disciplina (aqui no sentido de matéria, conteúdo, essência de ser e viver, e não de correção como a maioria pensa) ( discípulo é aquele que aceita a disciplina do seu mestre), precisa "fazer /entender / internalizar/ apropriar-se/ ....." de 3 coisas: negar-se a si mesmo, tomar a sua cruz e seguí-lo.

Negar-se a si mesmo não é deixar de ser, ao contrário é ser de forma plena e isso significa estar livre da "matrix", ou daquilo que não é de fato. É um exercício e tanto!!!

Tomar a sua cruz, entendo como assumir o seu verdadeiro eu, com tudo o que nele existe de fato, já livre da matrix, e entender ou buscar entender qual o seu propósito / missão / objetivo. Em outras palavras não viemos a este mundo a passeio. Temos algo a compartilhar, a contribuir na essência da verdade, sem duplos sentidos, sem falsos ideais ou idealismos banais... e aqui vale meditar e refletir em tudo o que já recebemos de essência, de valor inestimável, ...

Segue-me, o chamado para que sendo nós mesmos, livres da matrix, com nosso propósito / missão / objetivo definido ou pelo menos clareado, andemos com Ele, que sendo o Caminho, pressupõe um dia a dia dinâmico e não estático, pois um caminho se faz caminhando.

E assim nos desenvolvemos, ou melhor, nos deixamos ser desenvolvidos pela disciplina do mestre, dia a dia. Esse exercício de negação, tomada de consciência e ação é diário.

Essa é a religação, ou a verdadeira religião, o mais é papo furado e coisa da matrix.

Para que tudo isso fosse possível, muita coisa teve que rolar, mas sobre isso falarei mais tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário