quinta-feira, 14 de agosto de 2014

O que é a bíblia? Parte 18. Nosso Cara está Vivo! (por Rob Bell)



Série de reflexões sobre a Bíblia, escrita e publicada originalmente em inglês, no tumblr, pelo próprio autor Rob Bell e sua equipe. (http://robbellcom.tumblr.com/post/66107373947/what-is-the-bible).
Transcrito e adaptado para portugues por Marcus Vinicius Epprecht com autorização do autor. Proibida a reprodução para fins comerciais ou qualquer forma de ganho sobre este texto sem a autorização expressa do autor e do tradutor.
Revisado por Felipe Epprecht Douverny e Fernanda Votta Epprecht.
Publicado em português simultaneamente nos seguintes endereços:






Parte 18. Nosso cara está Vivo!




Vamos falar sobre a ressurreição.

Há quatro relatos da vida de Jesus: Mateus, Marcos, Lucas e João. Todos falam sobre Jesus sendo traído por um de seus amigos, tendo uma última refeição com seus amigos, sendo crucificado pelos romanos, e depois ressuscitando dos mortos.

Se você ler os relatos evangélicos da ressurreição de Jesus, as coisas ficam interessantes muito rapidamente.

Marcos relata que no primeiro dia da semana, Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago, e Salomé foram ao túmulo de Jesus
enquanto
Mateus diz que Maria Madalena e a outra Maria é que foram ao sepulcro

(O que é um estraga prazeres! Você ficaria mordido, se você fosse ela - você iria para a história como a outra Maria?

Oh, você sabe, era a outra Maria.

Hey Bob, você gosta da Maria?
De jeito nenhum, cara, eu sou totalmente a chegado a outra Maria!)

(Quanto tempo eu ia ficar prolongando essa piada sobre Outra-Maria? Por favor, me diga que você pode manter essa sequência repetitiva ... por que no fim... Quem vai ficar com Maria). (nota de tradução: “there’s something about mary” é o nome de um filme que em português se chama “Quem vai ficar com Mary?”, uma comédia com a Cameron Diaz e o Bem Stiller...).

(Oh cara, isso é patético. E meio que “da hora”).

De acordo com o Evangelho de João, era apenas Maria Madá (Madalena), mas quando ela chega ao túmulo um cara pergunta por que ela está chorando e quem ela está procurando e ela acha que é o jardineiro e então quer saber se foi ele que pegou o corpo e onde o colocou -

Porque eu vou levá-lo
(Ela diz isso com a força de uma mulher que não está brincando).

Então o cara possível-jardineiro diz seu nome e ela percebe que é Jesus.

O Cara está vivo!

Lucas nos diz que este mesmo cara andou com dois dos discípulos de Jerusalém a Emaús (que são 12 km), conversando durante todo o caminho, e eles não o reconheceram até que eles se sentaram para uma refeição e ele partiu o pão, então eles perceberam que era Jesus.

O Cara está vivo!

(Interessante que as pessoas que estavam mais próximas a Jesus e passaram anos com ele NÃO O RECONHECERAM depois da ressurreição. Hummm. Da próxima vez que você ouvir alguém insistindo que era uma ressurreição real e literal - o que é maravilhoso se você me perguntar - certifique-se de acrescentar que “corporal” deve significar que ele não se parecia com o que era antes).

Um evangelho menciona que houve um terremoto -
que os outros deixam de fora -
João conta a história de dois anjos vestidos de branco sentados onde o corpo de Jesus tinha sido sepultado,
Lucas diz que foram dois homens em branco reluzente,
Marcos diz que foi um jovem vestido com uma túnica branca sentado no lado direito do túmulo,
e Mateus diz que era um anjo do Senhor, que rolou a pedra

e , em seguida, sentou-se nela.
Assim como você faz.
Quando você rola uma pedra.
E abre um túmulo.

Se você ler os relatos novamente, há um emocionante caos geral ocorrendo. Deixando de lado a questão de saber se um homem realmente ressuscitou dos mortos (Para o registro, eu acredito, e a pura poesia por si só é tão loucamente boa ... ), os quatro registros sobre Jesus ressuscitar dos mortos contêm uma série de detalhes confusos que tornam essa narrativa bastante confusa, para dizer o mínimo.

Existem várias respostas para essas diferenças:

Alguns as ignoram. Eles simplesmente repetem uma vez após outra que essa é a palavra de Deus e assim nós a tomamos pela fé, e não devemos questionar a sua verdade, etc...

Outros têm essas diferenças como prova clara e tangível de sua incredibilidade. Viu? É tudo mito, fábula, milagre, fantasia, etc..., emprestado das lendas da época.

Acho ambas as perspectivas chatas.
Antes de me explicar, no entanto, alguns pensamentos sobre propaganda.

Para resumir, esta é a pior propaganda do mundo. Se você está tentando começar uma religião, esta é uma porcaria de maneira para fazer isso. Como você vai inspirar confiança, se você não pode sequer relatar os detalhes com precisão a uma só voz?

Isso para não mencionar as mulheres, que vamos mencionar porque os escritores de todos os Evangelhos as mencionam. Nesses relatos, os escritores todos afirmam que são as mulheres que primeiro percebem (diga comigo agora)

O Cara está vivo!

As mulheres não tinham muito respeito no primeiro século como pensamos sobre elas hoje, tanto que sua palavra significava quase nada no tribunal. Por que, em uma cultura que tinha tão pouca consideração para o testemunho de mulheres, você contaria uma história que depende em grande medida, do testemunho de mulheres?

Em segundo lugar, Mateus escreve que Jesus se encontrou com sua turma em uma montanha na Galiléia e

quando o viram alguns o adoraram, mas alguns duvidaram.

O quê ... ? Eles duvidaram?
Por que Mateus incluiu isso?
Se o ponto de seu livro é que Jesus é o Messias, o Rei, o Salvador do Mundo tão esperado, aquele que todos estavam esperando, por que ao atingir o auge da história ele inclui uma linha sobre alguns de seus seguidores duvidando? Isso não estraga o momento? Isso não mina tudo o que vem dizendo em sua história?

(Imagine Jesus, de pé na montanha: você está duvidando? Sério gente?!! Eu morri e voltei. Eu não tenho nada mais impressionante do que isso. Se Eu não fizesse isso pra vocês o que mais eu poderia fazer?).

E enquanto estamos no assunto, eu tenho que mencionar o que Jesus diz quando ele se levanta de entre os mortos. Você sabe, né? Você está familiarizado com a sua fala clássica, a profunda frase, a verdade brilhante que ele pronuncia quando ele aparece, oh sim, vencendo a morte:

Vocês tem aqui alguma coisa que comer?

e em outro evangelho

Vocês têm algum peixe?

Porque, como todos sabemos, o apetite pode aumentar muito quando trabalhamos para ressuscitar …

Isso deixa uma pergunta para você:
Se algo de extraordinário aconteceu, como isso poderia ser lembrado?

O que leva a outra pergunta:
Se alguém ressuscitou dos mortos, como é que essa história pode ser contada? De uma maneira calma, serena e polida ou de uma forma ligeiramente caótica que zumbe, zune e tagarela com a eletricidade que vem de experimentar algo inesperado e extraordinário que você realmente não tem categorias para descrever?

O que leva a outra :
É a aleatória humanidade de tudo isso razão para rejeitá-la ou um sinal de que é um registro autêntico do que aconteceu?

O que leva a outra pergunta:
Quando Mateus nos diz que alguns de seus seguidores duvidaram, isso mina a história ou é exatamente o tipo de honestidade que reflete como as pessoas realmente são?

Quando cada um dos escritores do evangelho inclui a parte sobre as mulheres que são testemunhas, por que arriscar? Que coisa estranha para incluir sabendo que sua história seria desacreditada, a menos que as mulheres realmente tenham sido as primeiras testemunhas.

Quão aberta é a sua mente?
O que é possível?
Existe uma nova criação estourando dentro disso tudo?
Aconteceu alguma coisa que muda tudo?
O túmulo está vazio?
O que aconteceria se você realmente vivesse como se fosse verdade?
O que essa história faz em seu coração?

O Cara está vivo?



Nenhum comentário:

Postar um comentário