quinta-feira, 26 de junho de 2014

O que é a bíblia? Parte 15. Todo mundo ama Stuart e Luscious



Série de reflexões sobre a Bíblia, escrita e publicada originalmente em inglês, no tumblr, pelo próprio autor Rob Bell e sua equipe. (http://robbellcom.tumblr.com/post/66107373947/what-is-the-bible).
Transcrito e adaptado para portugues por Marcus Vinicius Epprecht com autorização do autor. Proibida a reprodução para fins comerciais ou qualquer forma de ganho sobre este texto sem a autorização expressa do autor e do tradutor.
Revisado por Felipe Epprecht Douverny e Fernanda Votta Epprecht.
Publicado em português simultaneamente nos seguintes endereços:





Parte 15. Todo mundo ama Stuart e Luscious





No meu escrito anterior, Parte 14, eu propus uma parábola e convidei vocês a interpretá-la.

E vocês fizeram isso.

Minha caixa do tumblr ficou cheia com suas teorias e idéias e perspectivas. Eu não tenho como dizer o quão agradável foi lê-los. Eu ri em voz alta várias vezes. Eu aprendi que vocês, meus caros leitores, são inteligentes e brilhantes, engraçados e profundos e muito, muito aleatórios e estranhos. De uma forma muito bela.

Então, antes de chegar a apenas alguns dos meus favoritos, uma pergunta: Você quer saber o que eu tinha em mente quando escrevi a parábola?

Será que isso importa? E se você souber qual era minha intenção autoral e não gostar? E se você achar que a sua interpretação é melhor? E se a sua interpretação o inspirou, mudou ,convenceu, o fez enxergar as coisas de uma maneira nova e o tornou uma pessoa melhor, e então você ouve a minha intenção e seu primeiro pensamento é "Oh. Hã. Chato." ? (A propósito, você tem que saber a intenção do autor para interpretar alguma coisa? E se você perdeu o foco, mas ainda encontrou significado? E se você deixou passar completamente a intenção do autor, mas sua interpretação ainda é verdadeira?).

Voltaremos a essas perguntas daqui a pouco, mas por ora, alguns dos meus favoritos.

Eu amei este. Esta é a pessoa que não está brincando, que começa e termina um trabalho, que você quer ao seu lado em uma crise:

floridagirlinseattle:

Na melhor das hipóteses, é uma festa de faculdade, diante de tantos erros primários: 1 Os barris estão bagunçados, drinks de gelatina com vodka são puros e fazem as viradas de copo irem mais rápido; 2 Refrigerador? Fraco. O congelador extra na garagem seria de longe um recorde muito mais honroso para se atingir; 3 Sem comentários sobre Luscious; 4 Nada está em chamas? As coisas ainda nem sequer começaram a ficar divertidas. O que fazer? Limpar a casa, desarmar a arma, sentar ao redor da ilha de cocção e fazer algumas quesadillas para o Stuart ficar sóbrio, e mostrar-lhe que o que ele estava procurando o tempo todo já era seu.

Fazer algumas quesadillas e ficar sóbrio. Clássico. Essa garota da Flórida deveria morar em Seattle. Muito prática, engraçada e, em seguida, termina com um belo florescer (uma referência sutil para Lucas 15 ?). Bem feito.

Este próximo é o que mais me fez rir. Eu gostei imediatamente desse cara, se por nada mais pelo menos por este trecho:

johnfiorello:

*Uma música raivosa começa a tocar no fundo e eu dou pontapés em todos em câmera lenta, mas enquanto Stuart pega sua AK e tenta atirar em mim. No final, todo mundo está morto, menos eu, saio a pé e a casa explode atrás de mim. Eu não olho para trás.*

Música raivosa? Todo mundo está morto? A casa explode? (A propósito, não posso deixar de imaginar Danny McBride lendo-o).

Nota de tradução - Daniel Richard "Danny" McBride é um ator, roteirista e produtor estadunidense.Wikipédia

Eu estou dando-lhe o prêmio “TemJogadoMuitoVideoGame”.


O prêmio “UauQueBrilhanteNãoTinhaPensadoNisso” vai para o meu amigo Mike Ciência:

randomipaddoodles:

Nosso mundo está cheio de problemas muito graves que produzem sofrimento acabam com vidas desnecessariamente. Nosso tempo seria gasto melhor se trabalhássemos para ajudar os outros do que escolher entre as ideologias de cada um. A literalidade ou não das escrituras é como uma planta. Molhar a planta pode esperar até que os bêbados estejam em segurança fora do telhado e a AK-47 seja descarregada. - Mike Ciência

Minha referência favorita a outro autor:

prosser814:

E essa confusão é tão grande e tão profunda e tão elevada, que não podemos arrumá-la. Não há nada a fazer! Dr. Seuss.

Pergunta mais aleatória relacionada com um detalhe aleatório:

maddoxdustin:

Espere, Rob, o garoto na geladeira estabeleceu o recorde mundial?!

O prêmio “CitaçãoAleatóriaDeJesus” envolvendo um charuto:

erinraewatson:

Post 14: talvez você deva tirar a trave do seu próprio olho antes de tirar o charuto da boca de Stuart.

Leitor mais entusiasmado de uma parábola que já vi:

gsissonworld:

Você pode transformar isso em um filme, por favor? Porque eu realmente quero ver como fica. De longe, ele é um script fantástico!

Leitor com probabilidade de possuir a caixa de DVD´s da série LOST:

boisil:

Mas e se você não foi embora? E se você realmente estivesse ao lado? E se você visse tudo isso acontecer? Quanto tempo você esperaria antes de falar com Stuart?

A obrigatória interpretação “ParaleloComBreakingBad” (Série de TV):

Myztic:

Stuart parece uma reencarnação de Jesse Pinkman em " Breaking Bad " . Stuart está tendo um momento “aha!”. Então, ele tem a oportunidade de talvez introduzir seus amigos ou aguar a planta, conseguir um emprego e pagar os danos à casa e à propriedade. Há tantas coisas boas que podem vir desse evento terrível. É um momento de despertar!

O Prêmio “LeitorÚtilPensandoAlto” vai para:

wgpatrick:

Algo sobre o canto da sala (acho que é assim que traduzimos no post anterior???) deve ser muito importante. Além disso, ele deve contratar seu sobrinho como agente de apostas pessoal em vez de caseiro.

Um leitor que me fez pensar se estamos falando a mesma parábola :

m30johnson80:

Eu não tenho certeza do que seria a primeira coisa, mas a segunda seria se livrar da arma do crime, a terceira seria destruir as provas, quarto envolveria um álibi viável e um passaporte para um país sem leis de extradição …

(Pontos extras, é claro, para a palavra extradição, para não mencionar a frase álibi viável)

Na categoria “PessoaQueVoceSabeSerDuronaDepoisDeLerApenasAPrimeiraLinhaDeSuaInterpretação” temos um claro vencedor:

denmacrae:

Eu o faria limpar toda bagunça que fez e mais ninguém. Eu não julgo os outros com base no que eu faria. Eu não ficaria com raiva dele, mas pelas coisas que foram destruídas. Gostaria de deixá-lo saber que isso partiu meu coração, que ele pensou tão pouco em mim a ponto de deixar minhas coisas serem destruídas.

Essa é ótima, eu só não sei quem é Isaac.

Joncherston:

Cenário 2: A planta tem a cura para o câncer e foi deixada para mim pelo meu pai, recentemente falecido. Isaac é casualmente a coisa mais importante, e eu sou um idiota em deixá-la com um adolescente.

Eu dou a este vários pontos por ser igualmente breve e inesperado:

janhannig:

Eu acho que é a forma como algumas pessoas vêem a Deus. O mundo é uma bagunça e ele se preocupa com coisas irrelevantes.

E o prêmio “L. Ron Hubbard” vai para

jimrogers84:

Eles viviam em uma comunidade pós-humana chamada de "Viridiplantae", onde o maior código moral era cuidar do mundo das plantas. É claro que a moralidade de cuidar de coisas como casas e outros objetos estava o mais distante possível de sua consciência. As pessoas estavam apenas um degrau acima dos carros na ordem social. A moral da história é que às vezes as coisas que consideramos imorais são muito menos importantes do que um vaso de plantas!

E este então é fantástico:

calcnerd76:

Nesta história, você é Deus. (Uau! Essa afirmação exige uma explicação). Stuart representa a humanidade. Sua relação com Stuart é um ponto chave; ela fala do vínculo de parentesco entre vocês. Você confia em Stuart, ainda que as coisas deem errado. Quando você vê que as coisas ficaram fora de controle, a sua primeira preocupação é o seu relacionamento com Stuart, não a bagunça que ele fez. A bagunça pode ser limpa no seu devido tempo, mas você vai precisar da ajuda do Stuart. Você deve amar, e em resposta ele pode amar você de volta, desejando corrigir o inferno que ele fez.

Assim como este …

bwjordan:

Espero que eu não esteja me prendendo a minúcias. Eu sei que você não está. Isso é apenas o que a parábola do Stuart me lembrou. Eu sei que você recebeu algumas críticas recentemente por alguns de seus pontos de vista, e eu sei que a crítica pode machucar. Apenas saiba que existem pessoas lá fora que captaram a ideia. Jesus tinha muito mais a dizer sobre a graça, o amor e a compreensão do que sobre homossexualidade, condenação, ou cozinhar um cabrito no leite de sua mãe. Que você possa continuar a alcançar os perdidos.

Verifique este:

celiakozlowski:

Stuart é qualquer homem, filho amado de Deus, e estragou tudo, como todos nós fazemos. Apontar o mal menor e não gritar ou tratá-lo como um pequeno marginal, dá-lhe algo para se desculpar e para corrigir. Ele começa com isso e continua ao tirar os amigos bêbados do telhado. Os amigos vão então ajudá-lo. Muito em breve todo o mundo estará restaurado. Já passei por isso. Biscoitos e bolas de pingue-pongue em toda parte! O filho pediu desculpas e fez alguns esforços. Os amigos pegaram um pouco do lixo. Mamãe limpou o resto.

Eu adoro – pequeno marginal? Eu deveria saber o que é isso, além do termo que descreve Stu, como você o chama? E você esteve lá? Onde? Será que este lugar onde você esteve envolveu biscoitos e bolas de Pingue-pongue?

E então, um último, o Prêmio “EleArremessaEleMarca” vai para:

thesemiheather:

Sobre Stuart: É como andar até uma pessoa sem-teto e perguntar se ela leu a Bíblia recentemente. Assim, sua vida está um caos, ele provavelmente está com fome, cansado, sujo, e quer apenas uns poucos dólares para comprar um hambúrguer para não dormir completamente faminto, e você pergunta se ele leu um livro. É uma grande forma de deixar passar o que importa.

Estes, gente, são os meus leitores.

Algumas notas:

Em primeiro lugar, alguns de vocês lembraram que o nome Stuart é mordomo em Inglês Antigo, alguém cujo trabalho era cuidar da casa ou propriedade. Eu não tinha pensado nisso. Eu escrevi uma parábola sobre alguém a quem foi confiado o cuidado de uma casa e eu o chamei de Stuart, por nenhuma outra razão a não ser que surgiu na minha cabeça.... Interessante como o subconsciente trabalha, não é?

Em segundo lugar, eu deixei vocês malucos com a última linha sobre a planta. Eu tinha pensado em eliminá-la e deixar a frase

E você diz para Stuart” no ar,

mas eu pus a última linha lá para ver o que vocês fariam com ela. E vocês fizeram muito! Tenho outra para daqui algumas semanas que será uma variação desta, e já estou ansioso para ver o que vocês farão com essa.

Tirando esses pontos fora do caminho, vamos às minhas intenções. Meu objetivo?

Isso vai levar tempo.

É isso aí.

Isso vai demorar um pouco.

Toda a narrativa é conduzida para Stuart tornar-se um mordomo. Você poderia ter encontrado muitas pessoas para cuidar de sua casa, mas você o escolheu. Você deseja ver o seu sobrinho florescer, crescer e amadurecer. (Nota de tradução: Stuart e steward formam um trocadilho no original.)

Será que vai haver conseqüências para suas ações? Claro! Você não está diante de uma tarefa simples, e é a sua casa, e há lama no tapete branco. Stuart terá que enfrentar as conseqüências de suas ações - impostas por você, pela lei, por seus pais, e essa lista é longa.

Se não houvesse conseqüências, então você teria enganado Stuart, não dando a ele a responsabilidade real.
Sem consequências a coisa toda teria sido uma vergonha, uma farsa, uma simulação (É mais ou menos como alguns que lhe dizem que são bons no futebol ... e então você descobre que eles estão falando do Madden (um jogo eletrônico de futebol americano). Que você joga com os polegares, em seu sofá.)

Tem que ser de verdade - uma casa de verdade, uma responsabilidade de verdade, uma AK-47 de verdade, uma garota de verdade chamada Luscious (Delícia) (Ok, o seu nome pode ser falso. Todas as bailarinas têm nome artístico... ).

Digo isso sobre as consequências, porque o que guia você é Stuart se tornar o tipo de pessoa que pode lidar com a responsabilidade, crescendo em sabedoria e caráter e maturidade e o objetivo de qualquer julgamento ou conseqüências é ajudá-lo nisso. Você está nesse longo caminho com Stuart. Isto é o que te direciona, isso é o que impulsiona a narrativa e é por isso que a história é interessante. Como Stuart responderá?

Por esta razão, a sua prioridade provavelmente não será descobrir quem é Luscious e de onde a AK-47 veio e por que o cachorro cheira a cerveja e há bêbados andando em círculos no banheiro no andar de cima. E por mais importantes que essas coisas sejam você não pode fixar-se nelas no momento. Stuart pode não estar pronto …

É por isso que a escravidão não é condenada na Bíblia?
É por isso que a poligamia não é proibida na Bíblia?
É por isso que certas ações e práticas bárbaras e primitivas não são proibidas?

Você não pode lidar com toda a bagunça de uma vez.

Você provavelmente estabeleceria prioridades muito rapidamente. Talvez, mesmo sem perceber que estava fazendo isso. Primeiro você deseja tirar as crianças do telhado, porque isso é uma questão de vida ou morte. Então talvez você perguntasse se o garoto na geladeira está bem. Então você provavelmente passa para a atividade ilegal, provavelmente porque você teria algum tipo de problema com isso. (Você também ficaria com raiva, eu estou supondo. Perfeitamente normal. Especialmente pelo seu Porsche. É um Porsche, certo? Ou é um Tesla? Ou talvez seja um Oldsmobile ... !).

No entanto, você deixou isso de lado, pois haveria algo acontecendo por baixo de tudo, algo que é mais importante para você do que todo o resto:

Você e Stuart fazendo as coisas certas juntos.

E assim você vai passo a passo,
convidando Stuart, dando ordens a Stuart, chamando Stuart, lembrando Stuart que você quer dar a ele essa responsabilidade e agora é a hora de caminhar,
passo a passo, a passo …

O que me leva a você ... você mudou sua vida e tudo ficou perfeito e limpo e reformado e redimido num dia? Ou isso está levando um tempo?

O que é que lhe diz que você não está pronto, que ainda não acabou, que há esperança, que você está em um processo de se tornar um tipo específico de pessoa?

De onde é que esse sentido, essa intuição, essa força, esse sentimento, essa consciência vem?

Como você chama isso?
Que nome você daria a isto?
O que é isso?

Mais uma nota sobre parábolas: Eu poderia simplesmente ter dito essas coisas. Você poderia tê-las lido e achado convincente ou não. Mas, em vez disso, vocês me enviaram um grande número de interpretações - interpretações sobre as quais vocês claramente pensaram bastante. Você notou como a parábola utilizou uma parte diferente de seu cérebro? A próxima vez que você perguntar por que Jesus não é mais claro sobre algo nos evangelhos, lembre-se que ... o ponto é a discussão, o diálogo, a dança …

Mais uma vez , estamos apenas começando. Haverá mais parábolas por vir.



Nenhum comentário:

Postar um comentário