sábado, 21 de dezembro de 2013

Um Natal Verdadeiro


Gente boa de Deus,

hoje quero apenas desejar a todos que curtam muito estes dias de festas.

Tanto do Natal como do Ano Novo.


Espero sinceramente que o Natal seja muito, mas muito verdadeiro na vida de cada um de vocês.

Que esse dia de comemoração da comunhão do divino com o humano, da transformação do divino em carne e osso, limitando-se como todos nós o somos, e vencendo os desafios de levar uma vida bonita, digna e sem se deixar levar pelas posições estabelecidas como padrão pela sociedade da época, que esse dia seja pra você assim também, verdadeiro, genuíno, você mesmo, sem se deixar levar pelas posições estabelecidas como padrão pela sociedade de hoje.

Que essa comunhão do divino com o humano te permitam refletir no verdadeiro significado do que chamamos de Natal: O Divino vem ao encontro do Humano, se torna um de nós, e passa a viver em nosso meio.

Isso não é nem foi à toa e penso que devemos refletir muito sobre isso e na consequência dessa ação divina, como exemplo para nossas ações humanas com os demais humanos.

Quem segue o evangelho verdadeiro sabe que o divino habita cada humano e assim como Moisés tira as sandálias diante da sarça ardente, quem sabe não precisamos exercitar o tirar as nossas sandálias diante dos humanos com os quais nos encontramos nesta vida.....afinal do mesmo modo que o espírito de Deus habita os humanos, Ele estava presente na sarça ardente....

E não me venha questionar a impossibilidade de tais fatos históricos, porque eu não estou preocupado com o fato histórico, se ele existiu ou não, mas com o espírito da mensagem que nos é transmitida, que transcende a história, que transcende a miserável matéria e suas picuinhas.

Por isso o Natal e o Ano Novo não são as comidas e bebidas, desperdiçadas ou não. Mas são na verdade momentos de congraçamento da e na nossa igualdade, que desejamos se perpetuem em nossas relações.

Se o próprio Deus se iguala à humanidade para viver com ela, porque nós, descendentes e ascendentes dessa humanidade não deveriamos assim fazê-lo?

Por isso desejo mais uma vez que você curta mesmo o verdadeiro sentido desses momentos de festas, alegrias, irmandade, divindade,.....

E por favor, por gentileza, pelo amor que você tem a você mesmo, não exceda nem na comida e nem na bebida, e nem estrague esses momentos lindos.




Um Natal Verdadeiro para você!


Marcus Vinicius Epprecht

Nenhum comentário:

Postar um comentário